Covid

Prefeitura anuncia parceria de R$ 1,2 mi com cervejaria para complementar SOS Cultura

Por Antonio Carlos em 07/04/2021 às 17:33:34

A prefeitura de Salvador anunciou na tarde desta quarta-feira (7), durante entrevista coletiva, uma parceria com a Ambev que vai garantir aos cofres públicos municipais a doação de R$ 1,2 milhões. O valor será direcionado para a complementação do SOS Cultura, que vai beneficiar 6 mil trabalhadores do setor de entretenimento da capital com o auxílio de um salário mínimo.

Metade do valor pago aos trabalhadores da área, cerca de R$ 550, será bancado pelo município de Salvador. O restante será arcado através do recurso que a cervejaria doou.

"Essa parceria vai permitir dar este apoio emergencial. Esse é o segmento mais impactado para a economia da nossa cidade, pois eles foram os únicos que não conseguiram em nenhum momento retomar as suas atividades", explicou o prefeito Bruno Reis durante o anúncio da parceria. "Quando vínhamos numa perspectiva de tentar construir a abertura dos eventos em nossa cidade, de todo o setor do entretenimento, veio a chegada da segunda onda, e tivemos que tomar algumas medidas de isolamento social", completou.

De acordo com Bruno Reis, há uma esperança de que a vacinação permita a retomada dos eventos. "Estima-se que esse setor, durante o ano, gire quase R$ 2 bilhões em nossa economia. Muito impactante, principalmente para nosso produto interno bruto, e geram milhares de eventos. A gente sabe que esses eventos acontecem durante todo o ano, e o ápice é com o carnaval", refletiu.

A prefeitura já tinha adiantado sobre a possibilidade de que parcerias fossem firmadas junto a iniciativa privada quando divulgou o envio do projeto do SOS Cultura para o Legislativo municipal (relembre aqui). Na ocasião, o prefeito disse que anunciaria em outro momento as empresas parceiras na concessão do auxílio.

Poderão ser contemplados com o SOS Cultura trabalhadores das seguintes áreas: arte de rua, artes visuais, audiovisual, circo, culturas identitárias e populares, gestão cultural, dança, literatura, música, teatro, patrimônio cultural, gestão cultural, técnicas de teatro, trabalhadores do centro histórico e de eventos sociais. Para receberem o benefício, entretanto, os profissionais só podem ter renda declarada, no ano anterior, de até três salários mínimos.

Fonte: Bahia Noticias

Comunicar erro
gostou anuncie aqui