Vices de prefeitos envolvidos em fraudes no extremo sul baiano tomam posse

Os  vice-prefeitos de Santa Cruz Cabrália e Eunápolis se apressaram e tomaram posse logo após os gestores serem afastados após serem acusados de participarem de um esquema que desviava recursos públicos das prefeituras, na última terça-feira (7). Agnelo Santos (Santa Cruz Cabrália), Robério Oliveira (Eunápolis) e Claudia Oliveira (Porto Seguro) já se apresentaram à Polícia Federal e foram afastados de seus respectivos cargos.

Carlos Lero (PSC), de Santa Cruz Cabrália, foi o primeiro a tomar posse. Em menos de 24h do afastamento do prefeito, a sessão foi realizada na Câmara de Vereadores da cidade. Lero foi candidato derrotado a vice-prefeito em 2012 e a vereador em 2004. O ato foi tímido e não teve a presença de Agnelo, pois está impedido de ter relações próximas com funcionários da prefeitura e secretários.

Carlos Lero (PSC)/ Flávio Baiôco (PTN) / Beto Axé Moi (PP)

Já na ultima sexta-feira (10), o vice-prefeito de Eunápolis, Flávio Baiôco (PTN), assumiu interinamente a gestão do município. A posse foi realizada no final da manhã, no gabinete do prefeito. Na página da prefeitura no Facebook há a informação de que Robério recorreu, na quinta-feira (9), ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília, contra o afastamento e aguarda decisão da Corte.
Em Porto Seguro, a prefeitura preferiu não realizar um ato. Cláudia Oliveira assinou a suspensão do mandato e automaticamente o vice Beto Axé Moi (PP) assumiu a gestão. A cerimônia chegou a ser avaliada para esta sexta-feira, mas desistiram.