Secretaria dialoga sobre educação indígena com povo Pataxó do municipio de Prado

normal_1468927201DSC_0081A educação indígena foi a pauta do encontro entre representantes das etnias Tupinambá, de Olivença, no município de Ilhéus, no sul do estado, Pataxó, de Prado, no extremo sul, com o secretário estadual da Educação, Walter Pinheiro. Na reunião, no Auditório Zezéu Ribeiro, na Fundação Luiz Eduardo Magalhães (Flem), em Salvador, foram tratados assuntos diversos, como projetos que garantam o melhor desenvolvimento da dinâmica da educação escolar indígena.

A Educação indígena na Bahia atende a 8.468 estudantes indígenas oriundos de 16 etnias em 130 comunidades indígenas, que no currículo leva em conta a preservação da história dos povos indígenas. Reconhecendo a importância da identidade étnica e valorização no currículo, o Estado promoveu em 2015, processo seletivo simplificado pelo regime Especial de Direito Administrativo (Reda) para 247 professores indígenas.

Além disso, a Bahia foi o primeiro Estado a realizar concurso público para professor indígena e também foi o Estado pioneiro na aprovação da Lei Estadual n° 18.629/2010, que institui a carreira de professor indígena no quadro do magistério público do Estado da Bahia. O encontro aconteceu na segunda-feira (18).

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado da Bahia