Papa cria tribunal para julgar bispos que acobertam casos de abuso sexual

papaO papa Francisco autorizou o julgamento por “abuso de poder” dos bispos por acobertam os padres denunciados por abusos sexuais de menores de idade ou pessoas frágeis, anunciou nesta quarta-feira (10) o Vaticano.

O pontífice ordenou a criação de um tribunal para estes casos, que será uma parte da Congregação para a Doutrina da Fé, explicou o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi.

O delito de “abuso de poder episcopal” foi revisado porque já existia no direito canônico, mas agora estão estabelecidos os mecanismos para abordar os casos, completou Lombardi.

Há anos, grupos de vítimas têm feito campanhas para que o Vaticano punisse padres culpados por abusos. No ano passado, a ONU criticou a igreja por não combater a pedofilia e por facilitar o acobertamento das denúncias.

Francisco criou em 2014 uma comissão, formada por 17 pessoas de várias nacionalidades e vários laicos, incluindo representantes das vítimas, para lutar contra a ocultação de abusos, uma prática corrente nas últimas décadas dentro da Igreja Católica.

A comissão de especialistas, presidida pelo cardeal americano Sean O’Malley, elaborou a proposta, que foi aprovada pelo papa.

Em mais de uma ocasião, o papa Francisco pediu perdão pelos casos de pedofilia e abusos sexuais cometidos por sacerdotes da Igreja Católica.

Ele descreveu os abusos como “danos morais cometidos por homens da igreja” e disse que “sanções” seriam impostas.

Uol