Mulher; Símbolo de luta e amor

Rosa-branca-Dia-da-MulherNo dia 08 de março de 1857, as tecelãs de uma fábrica de tecidos de Nova York, iniciaram uma greve, reivindicando redução da carga diária de trabalho, salários equiparados aos dos homens e tratamento digno. Foi deflagrado um incêndio criminoso na fábrica, mas as mulheres não conseguiram sair, porque as portas foram fechadas pelo lado de fora. Cerca de 130 operárias morreram e muitas ficaram feridas. O Dia internacional da Mulher foi criado em homenagem a essas heroínas da luta pela emancipação feminina.

Esse foi um dos fatos históricos mais significativos na luta das mulheres pela igualdade de direitos em nossa sociedade. No decorrer da história, há outros fatos importantes que ilustram essa grande luta, como o que ocorreu durante a Revolução Francesa, com a escritora Olympe de Gouges. Em 1791, ela escreveu um panfleto intitulado “Declaração dos direitos da mulher e da cidadã”, no qual pregava que a ignorância e o esquecimento dos direitos da mulher, bem como o desprezo por estes eram as únicas causas das desgraças públicas e da corrupção dos governantes. Olympe foi guilhotinada em 1793, como resultado das suas manifestações a favor da mulher.

Antes dela, em 1792, a inglesa Mary Wolstonecraft escreveu um dos grandes clássicos da literatura feminista: “ A reivindicação dos direitos da mulher.” No qual defendia uma educação para meninas que aproveitasse seu potencial humano.

Na Inglaterra do século XIX, a mulher chegou a serconsiderada um “problema social”, pois o numero de mulheres solteiras estava excedendo o numero de homens. O governo chegou a cogitar o envio delas às colônias inglesas, onde havia predominância de homens, tamanho o descaso que tinha pela figura humana da mulher.

De fato, a sociedade machista vedou a participação das mulheres na sociedade e dificultou o acesso das mulheres em todos os direitos no campo social.

No Brasil a situação das mulheres é marcada por dados positivos e negativos no que se diz respeito a sua emancipação. No governo de Getúlio Vargas, as mulheres tiveram direito ao voto pela primeira vez, em 1932. Doze anos antes das francesas.

O avanço dos direitos das mulheres são significativos na nossa sociedade, graças à luta, a persistência de muitas mulheres notáveis e anônimas que nunca se renderam ao machismo.

MULHER: “Flor que desabrocha para a vida, gera, constrói, enfrenta dor e possibilita o nascimento do amor”Minha homenagem a todas as mulheres, especialmente as pradenses.

Colunista: Haroldo Carvalho de Morais-  Professor – Prado, Extremo Sul da Bahia. 08/03/16