Alcobaça: Acusado de matar adolescente a facadas é preso pelo PETO e confessa o crime

Alcobaça: Na última segunda-feira, 27 de novembro, por volta das 17h30, policiais militares do PETO, lotados na 88ª CIPM, receberam denúncias anônimas informando onde estariam dois suspeitos de terem matado um adolescente de 16 anos de idade, crime ocorrido no dia 25 de novembro, no Bairro Farol, em Alcobaça. O crime ocorreu devido a uma desavença entre o autor e a vítima, e a desavença foi proveniente do tráfico de drogas na cidade. Os militares saíram em diligências e localizaram os dois suspeitos, um em Alcobaça e outro no Prado.

Luan Conceição dos Santos, vulgo “Mamão”, 20 anos de idade e Rogério Conceição de Jesus, vulgo “Baixote”, 19 anos de idade, foram presos e questionados sobre o crime. Segundo informações passadas pela PM, “Mamão” foi quem desferiu as facadas no adolescente Gabriel. E “Baixote” é acusado de atrair a vítima para que o crime fosse consumado. Para os militares a dupla confessou o crime, e diante dos fatos foram presos e conduzidos à sede da 8ª COORPIN, onde o caso foi registrado e apresentado à delegada plantonista, Andressa Carvalho.

A delegada ouviu os militares e, durante o fim da noite da última segunda-feira e início da madrugada desta terça-feira, colheu os depoimentos dos acusados. Segundo a delegada Andressa, Rogério relatou em depoimento que estava em um evento no ginásio na companhia da vítima e outros jovens, quando soube que Luan queria resolver uma “treta” com Gabriel. E que Gabriel também queria resolver com Luan. Então, ele chegou a alertar os demais amigos das intenções de Luan e Gabriel. A tal treta era realmente proveniente de dívidas de drogas. No fim do evento, Luan tentou contra Gabriel, questionando sobre o motivo de ele querer agredi-lo, mas, foram contidos, segundo Rogério. Mas, momentos depois, Luan, a bordo de uma bicicleta, seguiu por outra rua, e alcançou Gabriel que havia corrido na primeira tentativa.

Então, em posse de uma arma branca (faca), Luan golpeou Gabriel por diversas vezes, que não resistiu e morreu. Ainda segundo Andressa Carvalho, Luan confessou espontaneamente o crime, dando detalhes da ação. Informações passadas à nossa equipe de reportagem, apontam que Luan e Gabriel haviam pego drogas para comercializar, mas, teriam dado prejuízo ao traficante, que ordenou que um recebesse do outro. 

As drogas seriam do traficante identificado e conhecido como “Negueba”. Informações ainda não confirmadas, dão conta de que Negueba cumpre pena no CPTF, mas, ainda seria o chefe do tráfico nos Bairros Palmeira e Farol. A delegada finalizou as oitivas, e deverá pedir a prisão preventiva de Luan. O caso deverá ser encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Alcobaça, que ouvirá outras testemunhas, que poderão confirmar ou não a versão de Rogério. A dupla ainda segue presa na carceragem da Delegacia Territorial de Teixeira de Freitas.

Por: Rafael Vedra/LiberdadeNews